Maria Luiza Póvoa Cruz & Advogados Associados

Maria Luiza Póvoa Cruz retorna à Escola Superior da Magistratura de Goiás

Em aulas para o preparatório ao concurso de analista do TJGO, a jurista falou sobre Direito de Família e Direito das Sucessões

A advogada Maria Luiza Póvoa Cruz ministrou, na segunda-feira (28/04), sua última aula da série de Direito de Família e Direito das Sucessões para o Curso Preparatório ao concurso para Analista Judiciário do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) em andamento na Escola da Magistratura do Estado de Goiás (ESMEG). Segundo a advogada, ela não abre mão de investir, também, na sua carreira como docente.  “Eu me sinto retornando à minha casa, pois aqui iniciei a minha docência. Além disso, é uma forma de acompanhar as novas gerações e trocar conhecimentos”, afirmou a jurista após a série de aulas para cerca de 180 alunos da ESMEG.

Com exemplos práticos, baseados em sua carreira como magistrada e advogada, Maria Luiza teve o desafio de sintetizar toda a matéria de Direito de Família e Direito das Sucessões em apenas duas aulas. “Uma senhora viúva, mãe de um filho e duas filhas, atestou em cartório um patrimônio de R$ 50 milhões. Como previsto, a parte legítima foi dividida igualmente entre os três e a parte disponível, ela destinou apenas ao filho homem. As filhas entraram com processo, alegando vício de consentimento no testamento. Como magistrada, à época, verifiquei que o testamento estava perfeito e, portanto, tinha que ser cumprido”, exemplificou ela aos alunos ao falar sobre legitimidade e disponibilidade do patrimônio destinado à herança.Temas como característica do parentesco e vocação hereditária foram trabalhados em quatro passagens pela escola – duas em cada uma das turmas do curso – ministradas pela jurista na ESMEG.

Para o aluno Rafael Curado, a utilização dos exemplos práticos pela advogada foi o grande elemento facilitador para a compreensão da matéria aplicada. “Foi a primeira vez que assisti aula da advogada Maria Luiza, mas já conhecia o seu nome por sua atuação como juíza”, comentou ele, que é filho do juiz Márcio de Castro Molinari e que pretende chegar ao cargo de promotor de Justiça. A advogada Denise Borges de Miranda, outra aluna da capacitação, aprovou a didática aplicada em sala de aula, bem como o conteúdo apresentado. “Mesmo sendo em apenas duas entradas, a professora conseguiu fazer um resumo consistente e que me ajudará bastante nos estudos. Em especial, foi importante a contextualização das novas regras do divórcio, da Lei de Alimentos para união homoafetiva e alienação parental“, afirmou.

O bacharel em Direito Carlos Roberto Costa Gomes também avalia positivamente a explanação da advogada Maria Luiza. “Foi uma boa instrução, o que nos permitiu revisar o conteúdo de Direito de Família e Sucessões, mas bem que poderia haver mais aulas”, sugeriu ele, que pretende ser aprovado no certame do TJGO e depois galgar o caminho até ser delegado da Polícia Civil. Além do conteúdo aplicado, Maria Luiza Póvoa Cruz trabalhou também com a autoestima dos candidatos, dando dicas aos estudantes. Segundo a jurista, além do conhecimento, a autoconfiança é elemento decisivo no momento da prova. “Estudem e acreditem no conhecimento adquirido e no potencial de vocês. Autoestima é fator decisivo na hora de prestar concurso“, afirmou. Ao final da aula, ainda houve sorteio de livros e momento para responder às dúvidas dos alunos.

Fonte: Assessoria de Comunicação do escritório MLPC e Advogados Associados | Ampli Comunicação